terça-feira, 11 de dezembro de 2012

EMAGRECIMENTO POR ACUPUNTURA



OBESIDADE
A obesidade, nediez ou pimelose, (do grego= pimele = gordura e ose porcesso mórbido), é uma doença crônica, na qual ocorre um aumento exagerado no percentual de gordura natural aumenta exageradamente, levando desde a perda da estética corporal, até problemas graves de saúde, gerando autos índices de mortalidade.

ETIOLOGIA
A obesidade atualmente é um problema de saúde pública que provoca sérias consequências sociais, físicas e psicológicas. A etiologia não é de fácil identificação, pois é uma doença multifatorial entre os fatores comportamentais, genéticos, pico-sociais e fisiológicos.

HORMÔNIO E EQUILÍBRIO ENERGÉTICO
O tecido adiposo antes era conhecido somente como um órgão armazenador de gordura.  Este é um produtor e secretor de inúmeros peptídeos e proteínas bioativas, denominadas adipocitocinas. As adipocitocinas conhecidas estão a leptina e a adiponectina. A homeostase energética será determinada pelo aporte calórico ingerido, pelo gasto energético e metabolização.
Dentro dos fatores endócrinos e metabólicos podemos citar a ação dos hormônios: a leptina, adiponectina e a insulina, sendo a adiponectina e a insulina são elementos críticos, pois são secretados em proporção à massa adiposa. E também dependemos de funções de hormônios estomacais como a grelina.

A LEPTINA
A leptina (do grego leptos= magro) é uma proteína composta de 167 aminoácidos, e é produzida no tecido adiposo branco, que atuam nos receptores do hipotálamo, onde estes promovem a sensação de saciedade e regulam todo o balanço energético.
A concentração plasmática de leptina está parcialmente relacionada ao tamanho da massa do tecido adiposo presente no corpo. Individuo obesos tem cinco vezes mais concentração plasmática de leptina do que indivíduos magros.

INSULINA
A insulina é um hormônio produzido pelas células beta do pâncreas, e é também fabricada proporcionalmente à massa adiposa. No efeito anabólico especifico da insulina atua aumentando a captação de glicose, e a queda da glicemia é um estimulo para o aumento do apetite. A insulina liberada promove a saciedade e promove efeitos anorexígenos, reduzindo então a ingestão de alimentos.
Indivíduos obesos têm elevadas concentrações de insulina. A hiperinsulinemia (alta concentração sérica de insulina), esta relacionada  a uma falha nos receptores de insulina das célula. Esta resistência uma vez não tratada pode piorar o quadro de DMII (diabetes mellitus tipo II).

ADIPONECTINA
A adiponectina é uma proteína especifica do tecido adiposo, é uma proteína de controle na obesidade, e quando a massa adiposa do corpo aumenta esta então diminui drasticamente, assim como nos obesos resistentes a insulina. Conclui-se que indivíduos com taxas elevadas de adiponectina diminui a glicemia e melhora a resistência à própria insulina, portanto melhora o diabetes e pode reduzir a obesidade.

GRELINA
A grelina é secretada na mucosa gástrica e é um sinalizador para o inicio da ingestão alimentar. Uma das principais funções da grelina é o aumento da secreção do hormônio do crescimento (GH). 
Constata-se que em obesos há baixos níveis de GH, contudo isso acontece porque indivíduos obesos têm dificuldades em metabolizar o carboidrato, afetando a glândula hipófise, e esta glândula é responsável por liberar o GH.

HORMONIOS TIREOIDIANOS
Os hormônios tireoidianos (T3 e T4), são secretados pela tireoide e controlam o metabolismo, onde desta forma o organismo consegue extrair a energia dos alimentos, das gorduras ou queima-los para alimentar órgão e tecidos.

HIPOTIREOIDISMO
É uma condição na qual a tireoide produz pouco hormônio, (tireoide preguiçosa), então o organismo reduz suas funções especificas. As principais consequências do hipotireoidismo:
-desanimo;
-sensação de frio demasiado;
-pele seca, cabelos quebradiços;
-inchaço nas pernas e nos olhos;
-pouco suor;
-intestino preso;
-irregularidade menstrual;
-cansaço excessivo;
-arritmias;
-depressão.

OBESIDADE
CIRCUNFERÊNCIA DA CINTURA
Estudos recentes demontram vários tipos de tecidos adiposos, como obesidade central (forma de maça) mais comum nos homens. Já obesidade absoluta (102 cm para os homens e 88 cm para as mulheres).
IMC (índice de massa corpórea)
O índice de massa corporal, é um método amplamente difundido para se medir a gordura corporal, foi criado pelo estatístico belga Adouphe Quetelet.
Equação: IMC = Kg/ m2 ( Kg é o peso do individuo e m é a altura em metros).
IMC
Classificação
< 18.5
Abaixo do Peso
18.5–24.9
Peso normal
25.0–29.9
Sobrepeso
30.0–34.9
Obesidade grau I
35.0–39.9
Obesidade grau II
≥ 40.0
  Obesidade grau III 

FATORES DE RISCO NA OBESIDADE
A obesidade hoje é tratada como situação de saúde pública, onde muitas doenças estão envolvidas com piora do quadro clínico geral do paciente, entre elas estão a arteriosclerose coronariana, diabetes mellitus tipo 2 e a apneia do sono.

DOENÇAS ASSOCIADAS
Males físicos podem predispor a obesidade, nesta sequência podemos incluir várias síndromes congênitas, hipotireoidismo, síndrome de Cushing, deficiência do hormônio de crescimento. Outras situações ou doenças psicológicas podem desenvolver também a obesidade, diabetes, disfunções alimentares como bulimia nervosa.

FATORES COMPLICANTES
Dentre os mais difíceis de vencer é o sedentarismo, a pessoa não se esforça, não caminha, come muita gordura saturada, açucares e carboidratos, assim como refrigerantes em demasia e lanches rápidos no seu dia-a-dia.

TRATAMENTOS
O tratamento clínico engloba todo um estudo criterioso do quadro geral de saúde para que se possa indicar o melhor tratamento para cada caso de obesidade.

TRATAMENTO POR ACUPUNTURA
A acupuntura irá trabalhar de forma a equilibrar o organismo auxiliando no processo de emagrecimento, através de pontos de eliminação de gordura localizada, assim como pontos de drenagem linfática diminuindo o excesso de liquido preso aos tecidos. Outra função especifica será a redução da fome e da ansiedade que leva a comida excessiva (gula), iremos equilibrar o individuo na sua forma psíquica e física, melhorando assim a sua autoestima. Usaremos agulhas no corpo e no pavilhão auricular aumentando o efeito de prolongamento da acupuntura. Os resultados são evidentes logo nas 10 primeiras sessões!

Caso Clínico




...OUTRORA O PESO EXISTENTE NA CARNE, TRANSPORTA-SE  PARA O CENTRO E PARA DENTRO DO PRÓPRIO ABISMO DESENFREADO PELA VONTADE DE ESCONDER-SE DO MUNDO...

SERVIÇOS - mapa da região (clique no endereço desejado) 
Dr. José Antonio Rinaldi (Crefito3 / 12347-F)

Consultório I: Rua Salete, 117 - Santana - Telefone: (11)2973-9099
Consultório II: Rua Serra de Bragança, 1355 - Tatuapé - Telefone:(11) 3628-2125 / 3628-2129
Consultório III: Av.Onze de Junho, 357 -Vila Clementino  - Telefone: (11)3211-7105



CONTATOS
Cel: 55(11)- 993472511
email: dr.rinaldiacupuntura@gmail.com

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

DOR NO MEMBRO FANTASMA E ACUPUNTURA



A AMPUTAÇÃO
A amputação é a remoção de uma extremidade do corpo através de processo cirúrgico ou acidente, e na medicina é utilizada para controlar dor intensa do membro afetado ou situações que necessitem de extirpação por um caso de câncer ou situações de gangrena.

SINTOMATOLOGIA PÓS AMPUTAÇÃO
As pessoas que perdem o membro ou parte dele, tendem a apresentar o que chamamos de membro fantasma. Trata-se de sensações de dor no local de onde o membro se encontrava. Tal situação ocorre porque o cérebro detecta estímulos sensoriais por meio de neurônios distribuídos pelo organismo. Este processo se dá pois o cérebro continua emitindo os mesmos estímulos elétricos quando ainda existia o membro.

NEUROFISILOGIA DA DOR FANTASMA
A síndrome do membro fantasma pode ser chamada também de dor neuropática, ou seja dor sem causa definida provocada pelo sistema nervoso central. A dor é intensa e continua que piora ao longo do tempo.
Este fenômeno chama-se de membro fantasma, estes pacientes sentem como se o membro estivesse ali, e experimentam dores,  coceiras e sensações anormais localizadas. Estes mecanismos seriam ocasionados pelo mapeamento neural que o cérebro tem no corpo, então o cérebro se confunde por não saber da não existência do membro lá.A teoria mais aceita é a do neurocientista  britânico Pattrick Wall, que diz existirem alterações provocadas pela cicatriz nas fibras nervosas no coto e no membro amputado, e também por uma possível falta de estímulos dessa extremidade.

TIPOS DE AMPUTAÇÃO
PERNA
-amputação dos dedos dos pés
-amputação parcial dos pés
-desarticulação do tornozelo
-amputação abaixo do joelho
-amputação na base do joelho
-amputação acima do joelho
-desarticulação da coxa
BRAÇO
-amputação dos dedos
-amputação do antebraço
-amputação do pulso
-desarticulação do cotovelo
-amputação acima do cotovelo
-desarticulação do ombro


AMPUTAÇÃO TRAUMÁTICA
Este tipo de amputação é realizada de forma acidental, sendo retirada uma parte do corpo como um dedo, um braço ou uma perna. Estes acidentes estão ocorrem mais comumente em fabricas, fazendas, acidente de carros, e quase sempre estes acidentes levam a complicações como o choque, sangramentos excessivos e infecções.

SITUAÇÕES PSICOLÓGICAS RELACIONADAS AO MEMBRO FANTASMA
Estudos recentes já mostram que não se trata de um simples apego emocional com relação ao membro amputado.
As pesquisas psicológicas mostram que a sensação da dor de um membro amputado tem origem psíquica, mas também apresentam fatores fisiológicos ou orgânicos. A medida que as pesquisas em hipóteses fisiológicas temiam em relatar suas próprias dores por acharem que os tachariam de insanos, ou que estavam inventando dores.

DOR DO COTO
Estudos mostram que a dor do coto acontece em 50% dos casos na primeira semana e a dor persiste apesar da ferida cicatrizada. Esta dor apresenta-se em forma de pontadas ou de corrente elétrica, os quais estão localizados no coto.
Estas dores podem acontecer por estimulação do coto com agulhadas e pressionando os neuromas. Temos quadros de dor que acontecem de forma aguda aumentando e diminuindo minuto a minuto. Há também sensação de queimação no coto.

TRATAMENTO POR ACUPUNTURA
O conceito da medicina tradicional chinesa relaciona os pontos de acupuntura como acupontos e estes trabalham de forma energética, sendo assim na condição da dor fantasma devemos eliminar o fogo do coração, regularizar o espírito para eliminar a dor talâmica.
A acupuntura ira atuar efetivamente nos acupontos e esta estimulação ira melhorar a dor visceral, dor em geral e problemas funcionais. Podemos trabalhar também em pontos gatilho da dor com melhora. Também observamos alivio da dor por inibição da atividade do sistema nervoso simpático no prosencéfalo. O tratamento é feito com agulhamento sistêmico (agulhas no corpo) e na região auricular.


A SENSAÇÃO ILUSÓRIA DO MEMBRO INCAPAZ, SUGERE A ALMA O DESPRAZER DE TER ALGO QUE NÃO SE TOCA E PERDE-SE  ENTÃO O SENTIDO FÍSICO...

SERVIÇOS - mapa da região (clique no endereço desejado) 
Dr. José Antonio Rinaldi (Crefito3 / 12347-F)

Consultório I: Rua Salete, 117 - Santana - Telefone: (11)2973-9099
Consultório II: Rua Serra de Bragança, 1355 - Tatuapé - Telefone:(11) 3628-2125 / 3628-2129
Consultório III: Av.Onze de Junho, 357 -Vila Clementino  - Telefone: (11)3211-7105

CONTATOS
Cel: 55(11)- 993472511
email: dr.rinaldiacupuntura@gmail.com


domingo, 16 de setembro de 2012

ACNE VULGAR E ACUPUNTURA



DEFINIÇÃO
Acne vulgar é uma doença dermatológica bastante comum e esta associada à produção de hormônios masculinos. Este processo se dá pela produção exagerada de secreção gordurosa. O aumento dessas glândulas sebáceas provoca o aparecimento de espinhas, bolhas e pontos negros no rosto, costas, peito e ombros.

CLASSIFICAÇÃO
-ACNE GRAU I (comedônica): comedões abertos e fechados sem inflamação;
-ACNE GRAU II (pápulo-postulosa): comedões, pápulas vermelhas e inflamadas e pústulas (espinhas) com pús;
-ACNE GRAU III (nódulo-cística): formação de cistos mais profundos inflamados e dolorosos;
-ACNE GRAU IV (conglobata): nódulos, abcessos e cistos purulentos, muito inflamados;
-ACNE GRAU V: (fulminans): forma grave com queda da própria imunidade levando o paciente à internação.

PROCESSO PATOLÓGICO DA ACNE VULGAR
O processo patológico se dá pelo aumento da produção gordurosa no local, onde essa secreção não consegue ultrapassar a abertura do poro e ali se acumulam formando comedões abertos (cravos pretos) que oxidam em contato com o ar, ou comedões fechados (cravos brancos).
O acúmulo desse material favorece a infecção por bactérias, como a propionibacterium acnes.

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
A acne sendo um processo de acúmulo de secreção de sebo quando se junta ao acúmulo de células mortas obstrui a pele por não conseguir passar pelo poro, impedindo assim sua saída pelo orifício. Este acúmulo de sebo libera algumas substâncias irritantes causando inflamação da pele e até infecções.

TIPOS DE LESÕES
-SEBORRÉIA: é o excesso de secreção sebácea que ocorre no rosto e no tronco;
-COMEDÃO: é a lesão mais característica da acne, o comedão fechado é esbranquiçado ou amarelado, e o aberto é mais escuro devido a oxidação;
-PÁPULA: é o comedão vermelho, inflamado e doloroso no local;
-PÚSTULA: é a evolução da pápula, apresenta bolsa de pús, coceira e dor;
-NÓDULOS: caso mais profundo com inflamação e formação de cicatrizes;
-CICATRIZ: podem ser atróficas, hipertróficas e quelóides.

CAUSAS DA ACNE
A acne é uma doença multifatorial, tem haver com hereditariedade e genética, alterações das funções hormonais sexuais, infecções bacterianas e estresse emocional.
Outros fatores como os alimentares também podem contribuir como a ingestão de alimentos gordurosos, chocolates, frituras, amendoim, assim como excesso de maquiagem, cremes gordurosos na pele.

SINTOMAS
A acne vulgar surge com maior frequência no rosto, mas podem ocorrer nos ombros, costas e peito. Os sintomas mais comuns são coceira, irritação da pele, dor  local, mas com o aumento da proporção das lesões ocorrerão processos psicológicos e emocionais como isolamento social e baixa auto-estima e depressão.

DIAGNÓSTICO
O diagnóstico é clinico e dado pela presença de comedões, o aspecto lesional e a historia do paciente.

TRATAMENTO CLÍNICO
Uso de medicamentos específicos como antibióticos e esfoliações com produtos específicos.

TRATAMENTO POR ACUPUNTURA
PULMÃO
O pulmão controla a pele e influencia o Qi (energia) defensivo. Por ser totalmente exterior de todos os sistemas, então é invadido com maior facilidade dificultando a função de defesa.
A emoção característica do Pulmão é a Tristeza que afeta diretamente o Coração. A Tristeza esgota o Qi e gera a deficiência do Qi e pode afetar o fígado ( Gan).
O conceito do pulmão e a pele se tornam absolutamente evidentes, pois haverá comprometimento da estrutura defensiva do corpo e da pele e uma possível falha no sistema de defesa do organismo.
Utilizamos pontos sistêmicos e no local de acordo com a extensão das lesões, assim como uso de acupuntura auricular. Também utilizamos produtos esfoliantes naturais e minerais no local assim que haja possibilidade.

Caso Clínico (Tratamento)









...A PELE DE SUTIL E MACIA SE TORNA RÚSTICA E CRATEROSA, EXPELE ODOR E PERDE A COR E A FORMA, DEMARCANDO A ESTREITA VISÃO DO QUE É BELO...


SERVIÇOS - mapa da região (clique no endereço desejado) 
Dr. José Antonio Rinaldi (Crefito3 / 12347-F)


Consultório I: Rua Salete, 117 - Santana - Telefone: (11)2973-9099
Consultório II: Rua Serra de Bragança, 1355 - Tatuapé - Telefone:(11) 3628-2125 / 3628-2129
Consultório III: Av.Onze de Junho, 357 -Vila Clementino  - Telefone: (11)3211-7105


CONTATOS
Cel: 55(11)- 993472511
email: dr.rinaldiacupuntura@gmail.com


terça-feira, 28 de agosto de 2012

PSORÍASE E ACUPUNTURA


A psoríase é uma doença de pele genética e autoimune. A palavra vem do grego erupção sarnenta. É uma doença que se caracteriza por proliferação difusa de lesões cutâneas e quase sempre a pele e de etiologia desconhecida.

PREVALÊNCIA DA DOENÇA
Esta doença afeta de 1 a 3% da população, e afeta tanto homens como mulheres, e é mais frequente na raça branca, sendo mais prevalente entre 30 e 50 anos.

CARACTERÍSTICAS DA DOENÇA
No inicio da doença é muito comum apresentar-se lesões em placas brancas, róseas e  avermelhadas na pele, com estruturas em forma de escamas esbranquiçadas. A forma mais branda da doença não agrega maior gravidade sobre os tecidos lesados, pois se manifestam de forma inflamatória que denominamos de queratonócitos, mas pode haver também artrite debilitante.

A PELE
A pele tem como função principal proteger o corpo e regular o todo o seu contato com o meio ambiente. As células epiteliais tem papel importante na renovação celular, e isto leva aproximadamente um mês contando do nascimento até a morte. Quando há alguma lesão na pele o processo de cicatrização se manifesta de forma lenta e continua e essas células mortas são eliminadas na mesma proporção e velocidade como são produzidas.

A FORMA DA PSORÍASE NA PELE
Na psoríase o processo de regeneração tecidual se manifesta de forma muito mais intensiva e rápida, e esta rapidez acelera muito o processo cicatricial e não dá tempo de se fazer a total limpeza das células mortas, então as novas células se juntam as velhas e mortas. As lesões surgem por um crescimento celular hiperativo, pois mesmo não havendo feridas na pele e o processo regenerativo torna-se efetivamente continuo. Observam-se então escamas brancas compostas por células mortas, e a vermelhidão local é causada por um aumento da irrigação sanguínea no local.

ETIOLOGIA
A causa da psoríase é desconhecida, e os estudos recentes demonstram que se trata especificamente de uma doença autoimune da pele. Não apresenta um agente infeccioso responsável, portanto não é uma doença contagiosa.
A  psoríase nas mulheres ocorrem com maior frequência na puberdade, e nos homens começa mais tarde, entre 15 e 30 anos. Apenas 2% dos casos ocorrem após os 50/60 anos.

EVOLUÇÃO DA DOENÇA
As erupções psoriasicas aparecem de forma bem gradual, e variam tanto na frequência quanto na duração. Os fatores relacionados estão associados à lesões agudas como traumas locais (fenômeno de Koeber), queimadura solar, medicamentos, fatores  emocionais, baixa umidade do ar, infecção das vias aéreas superiores. Também são relevantes os quadros de diabetes, tabagismo, excesso do uso de álcool.
Em casos graves da doença ocorreram quadros de tumefação e rigidez nas articulações, onde se denomina artrite psoríasica ou psoríase artropática.

CLASSIFICAÇÃO DA PSORÍASE
-PSORÍASE ERITRODERMICA: ocorre em 75% do corpo, e apresenta-se com uma vermelhidão e escamação fina, acompanhada de prurido e dor.
-PSORÍASE INVERSA: ocorre nas dobras cutâneas, virilha, axila, embaixo das mamas, dobras do cotovelo e joelho. Tem característica úmida, inflamadas e sem descamação;
-PSORÍASE DO COURO CABELUDO: apresenta lesões elevadas em placas inflamadas por escamas.
-PSORÍASE DAS UNHAS: tantos nos pés quanto nas mãos, aparecem pintas de vários tamanhos, às vezes ficam amarelados e podem esfarelar.
-PSORÍASE GOTEADA: caracteriza-se por pontos vermelhos, atingem o tronco, braços e pernas. Ocorre por infecção viral ou bacteriana, amigdalite, gripe, varíola, infecção do trato respiratório.
-PSORIASE EM PLACAS: é o tipo mais comum e tem forma de placas avermelhadas, com escamas secas e aderentes.
-PSORÍASE PUSTULAR: caracteriza-se por pústulas não infecciosas, pois o pús se desenvolve por glóbulos brancos acumulados. São mais comuns nos pés e mãos.
-PSORÍASE ARTROPATICA: a artropatia periférica tem inicio agudo atingindo mãos e pés logo após associam-se as articulações dos joelhos, cotovelos. Nos casos mais graves haverá processo de deformidade nos dedos e na coluna vertebral.

DIAGNÓSTICO
O diagnóstico baseia-se na história clinica e nos achados das lesões teciduais, assim como biopsia do tecido lesional.

QUADRO EMOCIONAL RELACIONADO
Pessoas que são acometidas pela psoríase quase sempre irão desenvolver quadro emocional muito abalado pelos processos lesionais pelo corpo, onde estarão limitados no seu convívio social, pessoal e ate sexual. Quase sempre desenvolvem quadros comportamentais estranhos com pensamento vago e distante. É uma doença muito controversa, onde alguns psicanalistas consideram que os pacientes com psoríase desenvolvem uma expressão passional de ódio por si mesmo.
Os pacientes desenvolvem ansiedade, angústia, dificuldade de convívio social, tristeza e em quadros mais graves a depressão. O paciente de psoríase é quase sempre carente de afeto.

TRATAMENTO CLÍNICO
Uso de medicamentos específicos como corticoides, medicações específicas, banhos de luz, hidroterapia, exposição à luz solar poderão ajudar.

PSORÍASE E A MEDICINA CHINESA
PULMÃO
O pulmão controla a pele e influencia o Qi (energia) defensivo. Por ser totalmente exterior de todos os sistemas, então é invadido com maior facilidade dificultando a função de defesa.
A emoção característica do Pulmão é a Tristeza que afeta diretamente o Coração. A Tristeza esgota o Qi e gera a deficiência do Qi e pode afetar o fígado (Gan).
O conceito do pulmão na psoríase se torna absolutamente evidente, pois haverá comprometimento da estrutura defensiva do corpo e da pele e uma possível falha no sistema de defesa do organismo.
Poderá ocorrer comprometimento do Rim e do próprio fígado, assim como comprometimento dos fluidos corpóreos.

TRATAMENTO POR ACUPUNTURA
Utilizamos agulhamento sistêmico (agulhas no corpo), e tratamento auricular. O tratamento será muito individualizado, pois cada caso é um caso, mas sem duvida iremos trabalhar o meridiano do pulmão, tonificando-o, assim como o Rim e sedando o excesso do fígado quase sempre latente. O tempo de tratamento dependerá muito do aspecto clinico que se encontra o paciente. Podemos também utilizar homeopático floral para amenizar os distúrbios emocionais.

Caso Clínico (Tratamento)







...NA PELE QUE VICEJA A ALMA, VÍVESSE A ESCAMA ARDENTE DA ANGÚSTIA PELO TENRO VIÇO MORBIDO POR NÃO ENTENDER PORQUE...

SERVIÇOS - mapa da região (clique no endereço desejado) 
Dr. José Antonio Rinaldi (Crefito3 / 12347-F)

Consultório I: Rua Salete, 117 - Santana - Telefone: (11)2973-9099
Consultório II: Rua Serra de Bragança, 1355 - Tatuapé - Telefone:(11) 3628-2125 / 3628-2129
Consultório III: Av.Onze de Junho, 357 -Vila Clementino  - Telefone: (11)3211-7105

CONTATOS
Cel: 55(11)- 993472511
email: dr.rinaldiacupuntura@gmail.com




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...